Enfermeiros são capacitados para procedimentos cirúrgicos

27 Dez 2017
1964 vezes

IMG 20171227 WA0003

 

Os profissionais de enfermagem do Hospital Dilson Godinho participaram ao longo do mês de dezembro de uma capacitação especial que orientou técnicas durante procedimentos cirúrgicos cardíacos, que devem ser aplicadas para a retirada do introdutor vascular, utilizado na angioplastia e na cinecoronariografia, procedimentos que servem para desobstruir artérias.

O objetivo da ação foi alinhar conhecimentos, assegurando uma padronização na assistência prestada aos pacientes, como destaca o enfermeiro Rafael Veloso Gonçalves, do setor de hemodinâmica do Dilson Godinho.

“Há algum tempo, o treinamento estava voltado somente para a qualificação da habilidade técnica, mas atualmente, percebe-se sua importância não mais somente para a preparação técnica, mas também para o desenvolvimento de competências comportamentais que auxiliem as pessoas a desenvolverem suas atividades da forma eficaz”.

IMG 20171227 WA0005Ao todo, 18 enfermeiros participaram dos treinamentos nesta primeira fase, que contou com palestras e aulas práticas do cardiologista Gustavo Albuquerque, responsável pelo setor de hemodinâmica do Hospital Dilson Godinho. Os treinamentos devem ser realizados em outras oportunidades, para os demais profissionais e setores da instituição.

Qualidade no atendimento

Segundo Rafael a partir de agora os profissionais terão maior segurança no atendimento ao paciente. Ele explica como funciona este tipo de cirurgia, que visa desobstruir o vaso e artéria, facilitando a passagem do sangue, alinhada ao uso do introdutor arterial; a técnica possibilita reduzir o tempo de internação.

“A angioplastia percutânea e a cinecoronariografia são procedimentos invasivos onde é introduzido um cateter, propiciando maior rapidez e receptibilidade e fácil localização [da obstrução] pelo maior calibre do vaso. O manuseio do local da punção e a retirada do introdutor arterial após as intervenções coronárias percutâneas têm um aspecto relevante, pois estão relacionados às complicações hemorrágicas e vasculares, ocasionando aumento da morbidade e dos custos hospitalares. Por tanto com a qualificação dos nossos colaboradores, poderemos assegurar uma padronização na assistência prestada aos nossos pacientes”.

Última modificação em Quarta, 27 Dezembro 2017 10:52
Avalie este item
(0 votos)