Equipe do Dilson Godinho opera paciente acordada para retirada de tumor cerebral

27 Set 2017
2835 vezes

Cirurgia 1Um procedimento inédito para retirada de um tumor cerebral foi feito neste mês pela equipe do Hospital Dilson Godinho, que realizou cirurgia neurológica com a paciente acordada. Esta é a primeira cirurgia com este tipo de abordagem realizada pelo SUS em Montes Claros. A paciente já recebeu alta e segue em recuperação.

A cirurgia foi realizada em uma paciente de 73 anos, natural de Olhos D'Água, que tratava um tumor maligno no cérebro que progrediu após uma metástase do câncer de ovário.

O procedimento aplicado, conhecido por Craniotomia com Paciente Acordado (da tradução do inglês: awake craniotomy), segundo o médico neurocirurgião Gustavo Veloso Lages, que coordenou a equipe durante a cirurgia, ajuda no monitoramento do paciente, dando maior exatidão durante a operação e até possibilitando possíveis correções no processo.

“Fazer uma cirurgia neurológica com paciente acordado não é simples, do ponto de vista neurocirúrgico e anestésico. Está é uma maneira de monitorar com mais detalhe o doente, podemos fazer testes neurológicos, psicológicos e monitorar a reação do mesmo, em tempo real. Conseguimos saber com maior exatidão se estamos manipulando ou ressecando alguma área que não pode, conseguimos retirar o máximo de lesão possível com menor risco”.

Segundo Gustavo Lages, o tumor era muito profundo e muito próximo da região responsável por comandar os movimentos dos braços e pernas.

“Era uma cirurgia neurológica para retirada de tumor muito delicada, pela idade da paciente e pela localização do mesmo. Com o procedimento realizado objetivamos uma maior longevidade da paciente associada a uma boa qualidade de vida”, explica.

Devido a complexidade, a equipe de trabalho precisou manter atenção redobrada ao longo da cirurgia. Dentro da abordagem, a equipe médica a todo momento fazia testes neuropsicológicos, pedia à paciente que movimentasse partes do corpo, raciocínios básicos, coordenação e memória para ver a condição e integridade da paciente.

Gustavo Lages, que compõe equipe de especialistas do Dilson Godinho, coordenou a cirurgia, que envolveu ainda os neurocirurgiões: Warley de Freitas Barbosa e Ramon Guerra Barbosa, o neurofisiologista Eustáquio de Queiroz, o anestesiologista Hugo Santiago, o enfermeiro e coordenador do bloco cirúrgico José Dirceu e Hermes Rodrigues, técnico circulante de sala.

Cirurgia 2

Última modificação em Quarta, 25 Outubro 2017 12:36
Avalie este item
(4 votos)