Hospital Dilson Godinho realiza primeiro procedimento de braquiterapia

24 Set 2017
2412 vezes

Braquiterapia 1O Hospital Dilson Godinho dá mais um importante passo na sua história como instituição referência no tratamento do câncer. Na manhã desta sexta-feira (22) o serviço de radioterapia do hospital realizou o primeiro procedimento com o equipamento de Braquiterapia, um tipo de radioterapia interna que permite uma dose reduzida de radiação nos tecidos saudáveis, o que leva a menos complicações ao paciente.

O equipamento de Braquiterapia, que atenderá pacientes com câncer de colo de útero e do endométrio (dois dos mais comuns em mulheres acima dos 60 anos), foi adquirido em parceria com o Governo do Estado, através de convênio firmado em 2013, e teve um investimento superior a 159 mil dólares e passa a compor a estrutura radioterápica da Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Terapia Nutricional e Oncologia (UNACON I) do Dilson Godinho, que já opera, desde 2012, com um Acelerador Linear e se prepara para o início do uso de um segundo equipamento, para melhor atender os pacientes SUS, com possibilidade de ampliação dos assistidos, além de garantir rapidez e eficiência no tratamento.

Benefícios aos pacientes
Braquiterapia 2Para o médico radioterapeuta, Arlen de Paulo Santiago Filho, o início dos atendimentos com a Braquiterapia significa um marco para a assistência oncológica na região.

“É um aparelho extremamente moderno e altamente eficiente, de alta taxa de dose, onde a radiação é rapidamente colocada, de maneira que o paciente gasta no máximo 10 minutos por tratamento. Antigamente a pessoa ficava com material radioativo 48 horas, que era a braquiterapia de baixa taxa de dose. O nosso equipamento proporciona baixíssima exposição e completa a estrutura de ponta da radioterapia do Dilson Godinho”.

Ainda segundo o radioterapeuta a inauguração da Braquiterapia faz com que o paciente “consiga ter um tratamento dentro do tempo. Se o tratamento dele não é interrompido, o índice de cura é maior. É um ganho para os pacientes. Nós queremos tratar as pessoas para que elas tenham um alto índice de cura, um serviço de qualidade voltado principalmente para os pacientes mais carentes”, finaliza Arlen Santiago.

Avalie este item
(1 Voto)